Alguns dizem que precisamos matar um leão todos os dias para sobreviver, mas quem dera fosse apenas um leão. Tenho que matar o leão, suportar a dor,calar o sofrimento, fingir que estou bem. Tenho que sonhar. Todos os dias tenho que fazer inúmeras coisas e não posso abandonar nenhuma destas metas, pois se não suporto a dor eu caio, se não sonho meu futuro morre. Há quem julgue que sou um assassino da realidade, mas se não mato tudo isso, sou eu quem acabo morrendo.

Otávio L. Azevedo   (via oxigenio-dapalavra)
via source
Minha geração tá em decadência. Status, balada, interesse e independência. Músicas inúteis, fúteis, sem inteligência. Através de dança, crianças perdem a inocência. Dançam com a mão no joelho, letras tem influência… Tira a mão do joelho e coloca na consciência.
via source
via

Sou humana, é lógico que sim! É claro que fico puta, perco a paciência, perco a fé, perco a vontade, perco o saco, perco o rumo, perco a esperança. Por 24h. Depois eu chamo essas coisas de volta. Porque a gente tem que acreditar. Tem que saber enxergar as coisas na vida. Sempre tem uma saída. Sempre. Sempre existe um novo olhar, um novo caminho, uma nova maneira.

Clarissa Corrêa. (via serporestar)
via source

— Oi.
— Oi.
— Gostei do teu cabelo.
— Amei tua barba.
— Teu sorriso não é dos piores.
— Nem o teu.
— Tua voz é… Mansinha.
— Teu olho é claro?
— Mais que o teu, disso tenho certeza.
— Mas os meus são pretos.
— E os meus azuis.
— Teus braços passam segurança.
— E teus seios conforto.
— Gay.
— Gorda.
— Pegou pesado…
— Eu sempre pego.
— Percebi.
— Já te amei.
— Também já gostei um pouco de ti.
— Ainda te amo.
— Tu é agradável.
— To dizendo que te amo.
— E eu que amo chocolate.
— Eu repeti que te amo.
— E eu vou repetir que amo chocolate.
— Chocolate engorda.
— E o teu amor machuca.

Tati Bernardi. (via renunciador)
via
via source

Quero ser dono de uma paixão bêbada. Encher a cara de amor insano e integral e só acordar no dia seguinte, nocauteado pela ressaca, mas como todo bom bebum, querer sempre mais.

Deprimentes. (via escandalos-poeticos)
via source
via source

Entre as muitas coisas profundas que Sartre disse, essa é a que mais amo: “Não importa o que fizeram com você. O que importa é o que você faz com aquilo que fizeram com você.” Pare. Leia de novo e pense. Você lamenta essa maldade que a vida está fazendo com você, a solidão. Se Sartre está certo, essa maldade pode ser o lugar onde você vai plantar o seu jardim.

Rubem Alves.  (via oxigenio-dapalavra)
via source
via source

Uma coisa é certa: ficar sentado se sentindo infeliz não vai mudar nada.

O Menino do Pijama Listrado.   (via nobroke)
via source
via source
//–> Instagram